No artigo de hoje vamos mostrar e dar a conhecer alguns dos animais com que vivemos todos os dias, vistos através de electromicrografia.

Na primeira parte dos dois artigos que vamos publicar, vamos explicar o que são estes pequenos animais do nosso dia-a-dia e ainda mostrar o seu aspecto através de electromicrografia, ou seja, uma fotografia obtida através de um microscópio electrónico de varredura.

 

Ácaro da poeira:

Este ácaro existe em praticamente todos os locais onde haja pó. Podendo existir até 40 mil ácaros numa simples grama de pó, são os principais responsáveis por alergias e problemas respiratórios e de pele. Medindo cerca de 0,05 milímetros, tem uma cor esbranquiçada e alimenta-se de pó, pele, fibras, pólen e fungos existentes no meio ambiente.

 

Ácaro da poeira

 

 

Ácarus ciro:

O ácarus ciro predomina em ambientes húmidos e quentes, preferindo temperaturas entre os 25 e 31 graus centígrados e humidades acima dos 60%. Pode ser encontrado em grãos e produtos elaborados, como as rações, farinhas e farelos para animais e aparece quando existe excesso de humidade nestes alimentos. Com umas patas curtas e uma unha na extremidade, o ácaro macho mede entre 320 a 460 microns. Tem uma cor amarela claro a castanho claro. O ácaro fémea é um pouco maior e mede de 350 a 650 microns.

Ácarus ciro

 

Aranha de pernas longas

As tão conhecidas aranhas de patas longas, podem medir de 3,5 a 9 milímetros e tem um pequeno corpo acastanhado ou cinzento, por onde saem várias patas finas e compridas. Vivem nos campos, florestas e praticamente todos os locais e alimenta-se de artrópodes moles, como lagartas, larvas e outros insectos.

Aranha de pernas longas

 

Outras curiosidades sobre animais

- Os burros são burros?
- Curiosidades sobre as piranhas
- Curiosidades sobre os morcegos
- Como é que os castores constroem os diques

Aranha papa-moscas

Este tipo de aranhas, também conhecidas como aranhas saltadoras, não faz qualquer tipo de teia para caçar as suas presas, ficando a aguardar que estas apareçam, saltando quando estão ao seu alcance. Conseguem saltar até 100 vezes o seu próprio tamanho e têm uma excelente visão. São animais diurnos e grandes caçadoras. No extremo de cada perna têm centenas de pequenos pêlos que lhe permitem escalar qualquer tipo de piso, até mesmo em vidros!

Aranha papa-moscas

 

Besouro da farinha

O bicho da farinha ou tenébrio, são animais escuros e são responsáveis por muitas das pragas existentes. Este insecto começa por ser um ovo, passando à fase de larva, pupa e fase adulta. Os adultos podem medir até perto de 2 centímetros de comprimento e podem viver até 60 dias. As fémeas podem produzir até 300 ovos, que se alojam às partículas do substrato e eclodem em 15 dias.

Besouro da farinha

 

Cabeça de uma abelha

As abelhas alimentam-se essencialmente de néctar e são os animais mais importantes para a polinização, podendo visitar até 10 flores em cada minuto, procurando pólen e néctar. Recolhem o néctar de cada flor numa bolsa especial, depositando-o na colmeia, que pode alojar até 80 mil abelhas, passando por várias abelhas até ficar espesso e se transformar em mel. Uma abelha pode produzir até cinco gramas de mel por ano. Para fazer um quilo de mel, as abelhas necessitam de visitar 5 milhões de flores.

Cabeça de uma abelha

 

Cabeça de uma cigarra

Estes insectos são conhecidos pelo seu ruído característico nas alturas quentes do ano. Podem medir até 6 centímetros de comprimento e 10 centímetros de enveradura. O seu bico comprido serve para se alimentarem de seiva de árvores e plantas, onde habitam regularmente. Servem de alimento para muitos predadores e são responsáveis muitas vezes por danificar plantas e facilitar a propagação de fungos e bactérias.

Cabeça de uma cigarra

 

Cabeça de um percevejo

O percevejo alimenta-se de sucos dos vegetais, como a seiva, usando o aparelho bocal que fura e suga os alimentos. Alguns percevejos são hematófagos, alimentando-se de sangue de outros insectos.

Cabeça de um percevejo

 

Formiga amazónica

As formigas são muito importantes, já que ajudam a equilibrar as espécies de outros insectos e também a aerificar o solo. No entanto, podem-se tornar uma praga em jardins, casas e campos. Desde a fase em que são ovos as formigas demoram entre 6 a 10 semanas até se tornarem adultas. Existem espécies que podem viver alguns meses ou até 3 anos, mas já se registaram espécies que podem durar até 30 anos!

Formiga da amazónia

 

Não perca a segunda parte deste artigo, onde vamos mostrar outros animais vistos ao microscópio e explicar o que é cada um deles.

Esperamos que tenham gostado!