Certamente já ouviu dizer que para calcular a idade de um cão basta multiplicar cada ano por sete, e esse número corresponde à idade do homem. A verdade é que nem tudo o que é dito e aceite na gíria corresponde à realidade dos factos.

Esta relação a que estamos habituados a ouvir não corresponde à realidade, já que a idade do cão varia com a raça e o porte do animal. Tal como cada ser humano tem o seu próprio tempo de envelhecimento, também os animais seguem a mesma tendência. O tipo de alimentação, as doenças e os cuidados em geral que os animais recebem dos seus donos, ajudam a retardar o envelhecimento, apesar de estes factores não serem determinantes.

 

Como é então feito o cálculo da idade do cão?

Tal como dissemos, o cálculo da idade de cada cão varia consoante o porte e a raça, ou seja, os cães de grande porte apresentam um envelhecimento mais rápido face aos de pequeno porte.

Outro ponto que deve ser levado em consideração para quantificar a idade real de um cão é o seguinte: o envelhecimento do cão é mais acentuado nos dois primeiros anos de vida, ou seja, para a maioria das raças o primeiro ano de vida corresponde a 15 anos relativamente à idade humana, enquanto que o segundo ano corresponde aos 24 anos da idade humana. Após o terceiro ano de vida do cão, o cálculo sofre uma pequena alteração e a partir daí cada um envelhece de acordo com o seu porte e raça.

Assim sendo, a média (a partir dos 3 anos) é a seguinte: para cães de pequeno porte podemos multiplicar a sua idade por 5 e para cães de porte médio multiplicamos a sua idade por 6 e multiplicamos a sua idade por 7 ou por 8 se forem cães de grande porte.

 

Conheça algumas curiosidades bem interessantes sobre os morcegos e ainda outras curiosidades sobre as perigosas piranhas.

 

A tabela explicativa da idade do cão / idade humana

 

Tabela comparativa da idade do cão e idade humana

Tabela comparativa da idade do cão com a idade humana

 

 

idade-caes-aniversario

 

Esperança média de vida por raça

  • 7-10 anos – Grande Danois, Newfoundland, King Charles Spaniel;
  • 9-11 anos – São Bernardo, Bloodhound, Chow Chow, Boxer, Bulldog Francês;
  • 10-13 anos – Airdale Terrier, Dalmatian, German Sheperd, Scottish Terrier;
  • 12-15 anos – Beagle, Bichon, Frise, Collie, Doberman, Papillon, Pomeranian;
  • 14-16 anos – Boston Terrier, Cairn Terrier, Cocker Spaniel, Chihuahua, Corgie, Golden Retriever, Irish Setter, Jack Russel Terrier, Maltese Terrier, Poodl, Schnauzer, Shih Tzo, West Highland White Terrier, Yorkshire Terrier;
  • 15-18 anos – Dachshund, Poodle, Chihuahua;

 

Estes dados são apenas indicativos, uma vez que depende do dono procurar dar uma tranquila e relaxada velhice ao seu cão e contribuir para que a sua vida seja a mais duradoura e feliz quanto possível.

 

Sinais de velhice dos cães

Tal como os humanos, também os cães não envelhecem do mesmo modo. Existem cães com alguma idade que ainda correm e saltam, não apresentando qualquer sinal de velhice. A verdade é que a esperança média de vida do cão também tem vindo a aumentar, não só devido aos cuidados generalizados dos donos, mas também devido à diversificada oferta na alimentação, o que contribui para que as necessidades do cão sejam supridas em cada fase da vida.

  • Até 7 Kg – primeiros sinais de velhice entre os 9 e os 11 anos
  • De 8 a 25 Kg – primeiros sinais de velhice entre os 7 e os 9 anos
  • De 25 a 40 Kg – primeiros sinais de velhice entre os 6 e os 8 anos
  • Mais de 40 Kg – primeiros sinais de velhice entre os 4 e os 6 anos