Desde sempre que vivemos absorvidos com a ideia que tomar banho depois de comer faz mal, mas será que faz mesmo mal? A verdade é que quando estas ideias surgem não é pelo acaso, há que perceber as suas causas.

O verão está a chegar e com ele vêm os mergulhos, as actividades ao ar livre e o calor intenso, por isso também está a chegar a altura em que vamos voltar ouvir que não é aconselhável entrar na água fria depois das refeições. E isto porquê? Na verdade, porque durante o processo de digestão, a circulação sanguínea está concentrada no aparelho digestivo com o objectivo de absorver os nutrientes do bolo alimentar.

Se tomarmos um banho na praia ou piscina, durante a digestão, estamos a confundir o sistema digestivo, porque o sangue que deveria estar a ser utilizado para a digestão, está a cumprir outras funções, nomeadamente, o aquecimento do corpo e o movimento dos músculos. O mesmo acontece com o exercício físico após as refeições, ou seja, ao aumentar os batimentos cardíacos, devido ao esforço, está a impedir que o sangue se foque apenas numa função: na digestão.

Há algumas variáveis que devem ser consideradas quando abordamos esta temática, nomeadamente, o tipo de banho, a temperatura da água e a quantidade de comida ingerida. Vamos agora analisar cada uma delas…

 

Diferença do banho na piscina/praia e no chuveiro?

Caso pretenda tomar um banho de chuveiro o risco de congestão diminui, isto porque a água está a correr pelo corpo e não é necessário suster a respiração, como no caso da piscina/praia, em que há mergulhos, há braços e pernas em movimento, há um maior apelo ao trabalho muscular.

O maior risco que apresenta ao tomar banho de chuveiro é o choque térmico e a duração do banho, isto porque ao tomar banhos longos e quentes dilata os vasos sanguíneos da pele e, por sua vez, acaba também por desviar o sangue do estômago.

 

tomar-banho

 

Influência da temperatura da água

Caso o seu corpo esteja muito quente e dá um mergulho, numa água muito fria, enquanto está a fazer a digestão, é certo que o corpo vai entrar em colapso ao lidar com três tipos de problemas: regular a temperatura corporal, fazer a digestão e manter os músculos em actividade.

O mesmo acontece se o banho  for muito quente, ou seja, o corpo, mais uma vez, vai tentar regular a temperatura e enviar uma maior quantidade de sangue para a pele, mas desta vez o que provoca um conflito entre o estômago e a pele.

São realmente estes tipos de choques que condicionam a digestão e fazem com que ideias como estas perdurem até aos dias de hoje.

 

Vai gostar de ler estas curiosidades

- Porque a celulite faz a pele ter aspecto de casca de laranja?
- Porque cheiram mal os pés?
- Conheça alguns mitos sobre bebidas e alimentos

 

A quantidade de comida ingerida

Tal como já vimos, durante a digestão dos alimentos, o estômago tem necessidade de uma maior quantidade de sangue para executar, de forma eficaz, todo o progresso digestivo, logo quanto maior for a quantidade de comida ingerida, maior também será a quantidade de sangue necessário para executar a digestão. Por isso, tal como em tudo, é exigido bom senso e consciência.

 

Ficou esclarecido sobre se faz mesmo mal tomar banho depois de comer? Sabia de todas estas curiosidades? Partilhe-as com os seus amigos!