Uma equipa de investigadores do Instituto Tecnológico de Massachussetts (M.I.T.) conseguiram produzir a primeira folha artificial com capacidade de fornecer energia eléctrica suficiente para alimentar um lar durante um dia!

Investigadores do M.I.T. fizeram a proeza de criar uma folha que consegue fornecer energia eléctrica.  Para o fazer utilizaram um pedaço de silício (com cerca de 8 centímetros) , 4 litros de água, um catalisador (para aumentar a velocidade da reacção química) e a luz do sol, conseguindo com a junção de tudo isto uma folha que é capaz de fornecer electricidade para alimentar uma casa durante 24 horas.

Esta impressionante invenção foi apresentada na Reunião Anual da Sociedade Americana de Química, na Califórnia, há alguns meses atrás. O líder da equipa de cientistas, relata que esta folha produzida artificialmente imita a fotossíntese, através da utilização de materiais convencionais.

Folha artificial consegue produzir energia eléctrica

A electrólise, realizada através do catalisador de níquel e cobalto faz a separação do hidrogénio e oxigénio da água, fazendo a conversão da energia de uma forma 1000% mais eficiente que a fotossíntese de uma folha normal.

Os compostos separados pela electrólise, o oxigénio e hidrogénio, podem circular através de uma pilha de combustível para assim gerar energia eléctrica ou gerar apenas calor.

Esta tecnologia poderá ser utilizada, por exemplo, como fonte energética em países menos desenvolvidos, como uma forma muito mais barata de fornecimento de energia eléctrica.